CBA Alumínio

nov ter, 2021

Empresa tem uma das primeiras refinarias de alumina no mundo a utilizar 100% de vapor originado de biomassa e apresenta redução de 43% nas emissões de gases de efeito estufa

 

 

São Paulo, 8 de novembro de 2021 – A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) vai representar o alumínio do Brasil na COP-26, que está sendo realizada em Glasgow, na Escócia. O Ministério do Meio Ambiente selecionou o case da CBA – de implementação de uma caldeira à biomassa – para compor a grade de iniciativas da indústria brasileira em uma apresentação sobre transição energética durante a COP-26. A transmissão está prevista para o dia 09 de novembro, direto do estúdio da CNI em Brasília, e poderá ser assistida no YouTube do Ministério do Meio Ambiente: https://www.youtube.com/user/mmeioambiente

Com o objetivo de inspirar e engajar toda a cadeia do alumínio a atuar de maneira mais sustentável, a CBA substituiu duas caldeiras que funcionavam a partir da queima de óleo ou gás natural por uma Unidade de Produção de Vapor (UPV) à base de biomassa (cavaco de madeira de eucalipto advindo de área de reflorestamento). “Nossa refinaria é uma das primeiras no mundo a utilizar 100% de vapor originado de biomassa, apresentando redução de 43% nas emissões de gases de efeito estufa (GEE), na comparação entre os resultados de 2019 e 2020. Hoje, temos uma das menores pegadas de carbono do mundo para alumina. A caldeira à biomassa está na nossa planta industrial em Alumínio (SP)”, afirma Leandro Faria, gerente geral de Sustentabilidade da CBA. O projeto, implementado em março de 2020, foi desenvolvido em parceria com a ComBio Energia S.A. 

Para o executivo, a redução nas emissões de GEE para produção de óxido de alumínio (Alumina) mostra que investimentos em uma matriz energética mais limpa e sustentável em todos as etapas de produção industrial podem gerar efeitos positivos para o meio ambiente. “Isso não é benéfico apenas para a empresa, mas contribui para alcançar os resultados almejados no Acordo de Paris e preservar o meio ambiente para as futuras gerações. A mudança também representa benchmark para que outras empresas adotem inciativas relevantes como essa, contribuindo ativamente para o combate às mudanças climáticas”, explica Faria. 

Certa da relevância do tema, a CBA é também signatária de um acordo com clima promovido pelo Science Based Targets (SBTi), iniciativa conjunta do Pacto Global, CDP, World Resources Institute e WWF, onde reafirma seu compromisso em reduzir as emissões de GEE nas operações, alinhando suas metas com base em critérios científicos. A Empresa também foi reconhecida entre as melhores do Programa de Mudanças Climáticas na avaliação do CDP, um dos mais conceituados ratings sobre mudanças climáticas. A Empresa é, ainda, certificada nos padrões de Performance e Cadeia de Custódia pela ASI (Aluminum Stewardship Initiative), uma chancela de que segue as melhores práticas sociais, ambientais e de governança globais em toda a cadeia

 

Sobre a CBA

Desde 1955, a CBA – Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3) produz alumínio de alta qualidade de forma integrada e sustentável. Com capacidade instalada para produzir 100% de energia vinda de hidroelétricas próprias, a CBA minera a bauxita, transforma em alumínio primário (lingotes, tarugos, vergalhões e placas) e produtos transformados (chapas, bobinas, folhas e perfis). Em estreita parceria com seus clientes, a CBA desenvolve soluções e serviços para os mercados de embalagens e de transportes, conferindo mais leveza, durabilidade e uma vida melhor.

 

A CBA está bem perto de você. Acesse: www.cba.com.br/ri 

 

Mais informações para imprensa | FleishmanHillard

Andrea Giardino (11) 99150-4565| andrea.giardino@fleishman.com.br  

Cesar Augusto Sampaio (11) 99956-3769 cesar.sampaio@fleishman.com.br