CBA Alumínio

out qua, 2021

Programa “Agentes da Cidadania” desenvolve lideranças políticas e iniciativas em benefício das comunidades da região

 

Reconhecer, valorizar e desenvolver o potencial dos jovens brasileiros para a educação política e para a participação social em suas comunidades. Com esse objetivo, o Programa Agentes da Cidadania chegou à Zona da Mata de Minas Gerais em 2021, nos municípios de Miraí, Muriaé, Rosário da Limeira e São Sebastião da Vargem Alegre. Coordenado pelo Instituto de Governo Aberto e Instituto Cidade Democrática, com apoio da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e do Instituto Votorantim, o programa capacita jovens de 16 a 24 anos, incentivando-os no desenvolvimento de ações a favor da cidadania.

 

A iniciativa selecionou 30 jovens, que participam de oficinas formativas aos fins de semana, multiplicam o conteúdo aprendido para a população, utilizam e divulgam um aplicativo de consulta pública para outros jovens e cidadãos, além de analisar os problemas do município e realizar projetos com apoio e acompanhamento de especialistas, sempre com o objetivo de promover a cidadania e o engajamento político da população local. Para garantir o acesso às atividades online, os jovens recebem apoio para ter internet em casa ou no celular.

 

As oficinas formativas são realizadas de forma virtual, com rodas de conversas e jogos interativos sobre temas relativos à participação social e à cidadania. A primeira etapa visa fornecer alguns conceitos importantes sobre política, como divisão dos poderes, direitos do cidadão e questões sociais relevantes. Em seguida, as ações de mobilização estimulam que os jovens coloquem em prática o conhecimento adquirido e atuem em conjunto na região, engajando as comunidades em iniciativas nas áreas de cultura, educação, esporte, meio ambiente, entre outras.

 

Para o processo de seleção dos voluntários, o programa contou com o apoio de diversas organizações, coletivos, movimentos, atores políticos e lideranças locais das cidades envolvidas, o que resultou em mais de 120 inscrições em Minas Gerais. No primeiro mês do programa, os voluntários foram desafiados a realizar consultas públicas sobre a política no Brasil, nas quais fizeram um levantamento com as pessoas de seu convívio sobre o atual cenário do país. Além disso, as primeiras etapas do programa ainda apresentaram e trabalharam outros conceitos importantes, como representatividade, identidade e juventude política.

 

Após as consultas, foram desenvolvidas atividades mais específicas, a partir das observações feitas nos encontros formativos. Nelas, os jovens voluntários produziram vídeos e participaram de jogos interativos sobre representatividade política e direitos do cidadão. Por fim, conversaram com pessoas do seu entorno para identificar os problemas dos seus bairros, de modo a fazer um pedido de acesso à informação ou uma reclamação formal para a Prefeitura e/ou para a Câmara Municipal de suas cidades.

 

Segundo Vanessa Menegueti, cofundadora do Instituto Governo Aberto e coordenadora do programa Agentes da Cidadania, os problemas indicados para as Câmaras e para as Prefeituras já estão sendo atendidos. “Um bom exemplo é o da jovem Bárbara Helena Barcaro, moradora de Miraí, que indicou um problema no asfalto da rua onde mora, que já está sendo corrigido pelo Poder Público. Isso é muito importante para os jovens, é algo que pode mudar a vida deles, pois assim conseguem enxergar que realmente são cidadãos ativos, com vozes que são ouvidas. Tudo isso mostra que eles têm a capacidade de transformar a própria realidade, o que é muito gratificante para todos os envolvidos”, destaca.

 

Para Christian Fonseca de Andrade, gerente das unidades da CBA na Zona da Mata, o desenvolvimento do programa está alinhado ao compromisso de investir em ações sociais e colaborar para o desenvolvimento das comunidades dos municípios onde a Companhia atua. “É uma linha de trabalho extensa, feita em conjunto com o Instituto Votorantim e com diversos parceiros locais, sempre alinhadas aos objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que beneficiam as comunidades dos municípios onde atuamos de forma a gerar valor compartilhado e colaborar para o desenvolvimento sustentável”, afirma.

 

O Agentes da Cidadania está em sua última etapa, na qual os próprios jovens voluntários propõem e desenvolvem projetos e ações coletivas para as suas cidades em diferentes aspectos sociais e temas de interesse. 

 

Sobre a CBA

Desde 1955, a Companhia Brasileira de Alumínio – CBA produz alumínio de alta qualidade de forma integrada e sustentável. Com capacidade instalada para produzir 100% de energia vinda de hidroelétricas próprias, a CBA minera a bauxita, transforma em alumínio primário (lingotes, tarugos, vergalhões e placas) e produtos transformados (chapas, bobinas, folhas e perfis). Em estreita parceria com seus clientes, a CBA desenvolve soluções e serviços para os mercados de embalagens e de transportes, conferindo mais leveza, durabilidade e uma vida melhor. A CBA está bem perto de você. Acesse: www.cba.com.br

 

Assessoria de Imprensa CBA – Ideia Comunicação

Ângelo Franco – angelo.franco@ideiacom.com.br | (31) 9.8435-9237

Josiane Souza – josiane.souza@ideiacom.com.br | (31) 9.8417-3130